Outubro Rosa: combate ao câncer de mama

Por Mais unespSEtembro/2017

Objetivo é alertar para a importância da prevenção

O movimento do Outubro Rosa surgiu em 1990, na Corrida pela Cura realizada em Nova York, local em que foi utilizado pela primeira vez o laço cor de rosa, símbolo da campanha. A partir daí, a campanha ganhou abrangência global. No Brasil, a incidência do câncer de mama é significativa. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), estima-se que 2016 chegue ao fim com 57.960 novos casos da doença. 

Há, também, um  mito de que este mal acomete apenas mulheres. Na verdade, dentre os 14.388 casos de mortes decorrentes da doença registrados em 2013, 181 foram homens. Quando diagnosticado no estágio inicial, as chances de cura podem chegar até 100%. Quando há casos de tumores na família, o cuidado deve iniciar antes desta idade, devido ao fator genético.

Para saber mais sobre a doença e como preveni-la, acesse o site do Instituto Nacional de Câncer (Inca): clique aqui

Fique atento e consulte sempre um médico.

Fonte: Portal Unimed FESP